Neste ultima terça feira a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, divulgou a lista dos indicados ao Oscar 2011, que será realizado no dia 27 de fevereiro no Teatro Kodac, em Los Angeles (EUA).
Eu li à tarde em um blog segmentado de cinema no qual não me recordo, uma definição perfeita para o atual momento da cerimônia – o trecho definidor é: “A não tão mais esperada lista dos indicados ao Oscar …” – A festa do Oscar tem tradição, o que é fato, no entanto, se limita e não consegue alcançar a massa americana – em especial os jovens, seu principal drama na pós-modernidade: passar pela natural transformação de uma época para outra. Outro fato que não ocorreu.
A lista dos indicados desse ano foi revelada, nenhuma surpresa, nada de ambicioso, injustiças aparecem, como sempre, para marcar registro nas conversas de bar. Tudo esperado e concluído como a previsão já intocável – CERTA, formula que se repete a cada ano, filmes parecidos com outros de outras época, ganhando espaço na mídia. Assim é academia, um prêmio que, ainda de uma forma tímida, ostenta decadência.
Um dos pontos altos que favorece o enfraquecimento da cerimônia em relação há outras décadas, é a idéia “genial” para não descrever uma palavra de baixo calão – (sigamos assim com a ironia) de aumentar o numero dos indicados a melhor filme – de 5 pra 10 – lembrando os tempos aureos da premiação.
Uma descarada, jogada de marketing atual, para aumentar o faturamento de determinado filme que se encontrará na listagem dos indicados.
Nesse ano, outra cartada foi usada a fim de alcançar o já tão velho objetivo – rejuvenescer a audiência – fazer o jovem gostar de assistir o Oscar, colocar como apresentadores da festa os astros “jovens” James Franco e Anne Hathaway. Basta saber, se isso mudará algo:
Agora, você que chegou até aqui, deve estar achando o seguinte de mim – “Nossa ele odeia o Oscar” – entretanto, devo estragar a sua previsão, com a seguinte constatação “Eu adoro a cerimônia, assisti-la é um habito que faço anualmente desde pequeno”
Apesar de enxergar a sua decadência, sou persistente – para não dizer masoquista, com todos os clichês que ainda permanecem, com todo o conservadorismo, com toda jogatina de marketing, eu ainda acho o ápice estar lá. Sou tão 100% Oscar, que acho que de todas as festas mundiais, ela só perca pra Copa do Mundo – se me perguntarem Olimpíadas ou Oscar. Respondo a segunda opção fácil.
É sobre a falta de rejuvenescimento da premiação, é devido o velho problema que sempre ocorreu no Brasil, lembro que quando acompanhava o Oscar na minha infância e na adolescência, era raridade, não se tinha um exemplo parecido, enquanto ficava na expectativa, a galera toda se encanava com outras coisas, “bem mais legais”.
Ou seja, no Brasil só quem acompanhava e acompanha o Oscar era  ou é retardado de cinema como eu – tinha e tem que gostar de cinema pra conseguir aturar duas horas e tantas, e teve anos que o ápice do relógio chegou a ter duração de cinco horas, para assistir uma festa que se fala americano e que ainda está cheio de piadas nas quais você e eu jamais vai entender – completamente.
Para completar a minha “quase já teoria” sobre a sua decadência, afirmo – o que ocorre atualmente nos Estados Unidos é o que sempre aconteceu no Brasil, agora lá, uma terra acostumada com a produção cinematográfica, esta havendo o mesmo: só quem assiste a maior celebração de cinema do mundo, é, quem, é retardado por cinema, no sentido clássico do gosto, explico: para quem ainda espera aquele determinado lançamento de Allen, Scorsese, Tarantino e etc – para quem perde horas de sono por ter ficado admirado com a qualidade técnica de um filme como “A Origem”, como outros que ficam dias,perplexos pela atuação de Natalie Portman em seu novo filme, enfim, as rotulações são imensas, mas todas no campo cinematográfico.
Com o advento da Web 2.0, em especial as mídias sociais – o interesse do publico mudou- hoje em dia você consegue o mundo dentro do seu apartamento, basta ter uma cadeira pra sentar e um bom computador para mexer. Com isso as velhas mídias funcionam cada vez mais como simples entretenimento – dizer que o cinema ira morrer é errôneo, no entanto, a evidencia da sétima arte se direcionando – cada vez mais ao mundo da inclusão digital e da vida pós moderna veloz é fato. Sempre no intuito de preencher e falar sobre o comportamento do ser humano atual.
Bingo! Por esse motivo a cerimônia do Oscar não se adaptou ao cenário atual. Se quiser continuar firme e forte vai ter que deixar de ser conservadora é premiar filmes com o teor Nerd-Jovem. Não adianta, incluir em sua apresentação dois rostinhos bonitinhos e achar que tudo vai melhorar – precisa premiar sucessos e deixar de molho por tempo indeterminado o antigo preconceito do cinéfilo chato, que acha que filme bom é só aquele que tem baixo orçamento, baixa renda e que tem sofrimento do começo ao fim.
Porque não premiar “Bastardos Inglórios” – “Bons Companheiros” – “Batman- The Dark Knight”,  verdadeiras obras primas para melhor filme? – Porque ainda esquecê-las?  Porém, não precisa ser só obra prima a ganhar ou ser indicada. Porque não indicar como melhor produção – “Homem de ferro” -“500 dias com ela” “Scott Pilgrim contra o mundo”? – Pra que tanta besteira em torno do mundo cinematográfico. Que indicassem até Crepúsculo, mesmo que seja somente por uma jogada de marketing, mas saia do convencional, mude a fórmula, que venha um marketing diferente do atual.
Para os cinéfilos de Plantão não se iludam, achar que o Oscar tinha e tem obrigação de premiar obras primas como “O Profeta” – “Irreversível” – entre tantas outras produções estrangeiras é utópico. O local da celebração já diz tudo – Estados Unidos – Los Angeles – é um troféu para os melhores de Hollywood, então que premie de fato os melhores americanos– independente de gênero.
Pelo que eu vi dos indicados desse ano, ainda está em tempo da academia pagar sua divida com a década passada, escolhendo “A Origem” como melhor filme desse ano e  sendo assim, apagar algumas escolhas desapropriadas, no que diz respeito a critérios duvidosos na hora de apontar o vencedor de melhor projeção. Por ser um divisor de águas na cultura pop, cinematográfica, por conter quase tudo (tirando o 3-D) que a imensa possibilidade cinematográfica possibilita para se fazer um filme. Não escolher o filme de Nolan como o melhor é ter mais uma injustiça na história.
Mas, antecipo a previsão, é constato, a trama dos sonhos , não vai ganhar de melhor longa-metragem do ano – tenho quase certeza, porque como escrito muitas vezes acima, Academia de Artes e Ciências Cinematográficas é previsível.
Abaixo, segue a lista dos indicados e a nas cinco categorias principais (Filme, Diretor, Ator, Atriz, Ator e Atriz Coadjuvantes) tem o meu palpite e um de fora que poderia ser colocado e do por que eu acho isso.

MELHOR FILME
Palpite: Como “A Origem” – não vai ganhar – é por uma questão de intuição mesmo em achar que o Discurso do Rei também não vai ganhar, apesar de ser o longa com o maior numero de indicações, no total 12. Querendo aproximar a cultura vweb 2.0 a festa – o registro sobre o facebook ganhará. Pra mim ganha “A Rede Social”
De fora que poderia integrar a lista: Eu ainda não assisti, mas todos mundo que assistiu gostou, dos mais renomados críticos aos simples expectadores- o que me resultou em uma enorme curiosidade pra ver Kick Ass- Quebrando Tudo. Seria demais, se integrasse a lista dos indicados a melhor filme do ano.

MELHOR ATOR
Palpite: Tenho a certeza que Javier Bardem fez um grande trabalho, como também fiquei feliz com a indicação de James Franco, um grande ator que sempre foi injustiçado pela crítica. No entanto acho que eu e a academia pensamos iguais nesse caso, não premiar Colin Firth pelo rei gago em “O discurso do Rei” – do qual eu não assisti, mas por uma cena tive a certeza da qualidade de sua interpretação, seria um erro comparado com o do ano passado, onde o mesmo Firth – com uma atuação antalogica perdeu o Oscar para Jeff Bridges. Nessa ano poderia ser o troco.
De fora que poderia integrar a lista: Há quem diga que Leonardo DiCaprio é só carenta em sua interpretação, é pelo cara ser galã leva estigma de pessimo ator. Mas protagonizar dois filmes no mesmo ano, um de Scorsese – “A Ilha do Medo” e outro de Nolan – “A Origem” não é para qualquer um. Outro injustiçado como tantos, que poderia facilmente integrar a lista de indicados a melhor ator.

MELHOR ATRIZ
Palpite: Natalie, Natalie, onde seu nome figurar entre os indicados de qualquer premiação tu merece ganhar, pelo simples fato de ser você. Também não assisti, mas andei lendo pelo mundo virtual, que esse papel de Natalie e denso, da forma que a academia gosta. Por isso, novamente eu e a academia temos a mesma opinião, pelo menos é assim que aposto. Natalie Portman ganhadora de melhor atriz.
De fora que poderia integrar a lista: A franquia Hary Potter é a maior que já existiu, em termos de faturamento, fato – no entanto no Oscar ela nunca conseguiu se quer uma indicação a filme do ano – o que para muitos poderia acontecer nesse ano, mas pela jogada de marketing do estudio em dividir o filme em duas partes não ocorreu, a esperança permanece ao ano que vem- 2012. Sendo assim, o que deixaria os fãs da saga satisfeito e ainda por cima atrairia mais o publico jovem para cerimônia, além de ousar e não se restringir apenas a marketing. Sim, porque não inovar é indicar Emma Watson (a Hermione) como melhor atriz, não fiquem perplexos. Mas Watson é um belo exemplo de evolução. É somente a garota que levou nas costas o ultimo filme da franquia.

MELHOR DIRETOR

Palpite: Ver Darren Aronofsky como indicados é muitoseu ” bom – Não seria injustiça se ganhasse – mas pelo currículo um pouco maior e de ter recentemente perdido com o O curioso Caso de Benjamim Button” – David Fincher – do injustiçado “Clube da Luta”- uma obra prima esquecida pela academia. Vai ganhar o prêmio de direção do ano com sua produção menos brilhante “A rede Social”, já que isso é um estigma da academia premiar determinados caras com sua obra menos qualificada como uma forma de retratação do tempo. Exemplos não faltam – Scorsese – perdendo com “Os Bons Companheiros” , mas ganhando com “Os Infiltrados. Dessa forma Darren ainda terá tempo de ganhar com alguma projeção modesta, para retratar o esquecimento da academia com sua obra prima ” A Fonte da vida”
De fora que poderia integrar a lista: Para mim, Christopher Nolan deveria ter ganhado prêmio de direção em Batman – The Dark Knight, e também deveria receber o troféu pela “A Origem”, ao menos ser indicado, mas a academia comente um dos seus piores erros que certamente entrará pra história, não dar a minima para o cara que conseguiu chamar atenção de todos os gostos cinematograficos. Conseguiu fazer um blockbuster pensante.
MELHOR ATOR COADJUVANTE
Palpite: Christian Bale faz um papel do jeito que a academia gosta, denso, cheio de dramaticidade – o que o torna favorito. Geoffrey Rush deve ser o adversário que mais incomode Bale, pelo fato de ser queridinho da academia, com essa indicação, coleciona 3- uma na qual até ganhou o Oscar de melhor ator por Shine – Brilhante. Porém ainda acho que Bale ganhe, por ter ganhado o Globo de Ouro e por seu personsagem se enquadrar no padrão – Faço esse tipo de personagem tenho a certeza que ganho o Oscar. Se ele realmente ganhar, vai ser legal já que há dois anos atrás viu seu excelente Batman perdendo vez para o ainda mais excelente Coringa de Heath Ledger, inclusive na premiação. Uma coisa que é importante resaltar, é que não vai demorar muito para Jeremy Renner ganhar um Oscar, já que com essa indicação, também se torna um queridinho da academia, com essa é a sua segunda indicação – a primeira foi no ano passado a melhor ator por “A guerra ao terror”.
De fora que poderia integrar a lista: Joseph Gordon- Levitt merecia uma indicação por seu papel em “A Origem” – já que Jeremy Renner conseguiu ser indicado por que não indicar o Gordon Levitt – que há muito tempo vem fazendo um bom trabalho.

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Palpite: Essa é sempre uma categoria na qual eu viajo sem saber ou conhecer as opções, e nesse ano não é diferente, tirando Helena Bonham Carter e Amy Adams, o resto das atrizes não conheço. Portando, esse sera o meu palpite mais sem nexo de todos. Por uma questão de saber que é uma boa atriz, acho que quem vai ganhar sera a Amy Adams.
De fora que poderia integrar a lista: Carey Hannah Mulligan que faz Winnie a filha de Gordon Gekkoe (Michael Douglas) e namorada de Jacob Moore (Shia LaBeouf) no Wall Street – O dinheiro nunca dorme – poderia integrar a lista de atrizes coadjuvantes. Gosto muito do trabalho dessa britânica – que fez Inimigos Publicos, Entre Irmaõs e Educação, nesse ultimo onde foi indicada a melhor atriz, no ano passado.

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

A Origem
Minhas Mães e Meu Pai
O Discurso do Rei
Another Year
O Vencedor


MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

127 Horas
Toy Story 3
Bravura Indômita
Inverno da Alma
A Rede Social


MELHOR ANMAÇÃO

Como Treinar Seu Dragão
O Mágico
Toy Story 3


MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

Alice no País das Maravilhas
Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1
A Origem
O Discurso do Rei
Bravura Indômita


MELHOR FIGURINO

Alice no País das Maravilhas
Io sono l’amore
O Discurso do Rei
The Tempest
Bravura Indômita


MELHOR FOTOGRAFIA

Cisne Negro
A Origem
O Discurso do Rei
A Rede Social
Bravura Indômita


MELHOR FILME ESTRANGEIRO

Biutiful (México)
Dogtooth (Grécia)
Em um Mundo Melhor (Dinamarca)
Incendies (Canadá)
Outside the Law (Hors-la-loi) (Argélia)


MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

Como Treinar seu Dragão
A Origem
O Discurso do Rei
127 Horas
A Rede Social


MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

“Coming Home” de Country Strong
“I See the Light” de Enrolados
“If I Rise” de 127 Hours
“We Belong Together” de Toy Story 3


MELHOR MAQUIAGEM

Minha Versão do Amor
The Way Back
O Lobisomem


MELHOR MONTAGEM

127 Horas
Cisne Negro
O Vencedor
O Discurso do Rei
A Rede Social


MELHOR EFEITOS VISUAIS

Alice no País das Maravilhas
Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1
Além da Vida
A Origem
Homem de Ferro 2


MELHOR EDIÇÃO DE SOM

A Origem
Toy Story 3
Tron: o Legado
Bravura Indômita
Incontrolável


MELHOR MIXAGEM DE SOM

A Origem
O Discurso do Rei
Salt
A Rede Social
Bravura Indômita


MELHOR DOCUMENTÁRIO

Exit through the Gift Shop
Gasland
Trabalho Interno
Restrepo
Lixo Extraordinário


MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA-METRAGEM

Killing in the Name
Poster Girl
Strangers No More
Sun Come Up
The Warriors of Qiugang


MELHOR CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO

Day & Night
The Gruffalo
Let’s Pollute
The Lost Thing
Madagascar carnet de voyage (Madagascar, a Journey Diary)


MELHOR CURTA-METRAGEM

The Confession
The Crush
God of Love
Na Wewe
Wish 143

Bom – é isso, dia 27 de fevereiro vou acompanhar a 83ª edição da cerimônia do Oscar – ver nas categorias principais, onde errei e acertei. Depois posto minhas considerações. Vale apena destacar que na categoria melhor documentário do ano: “O Lixo Extraordinário”– uma coprodução brasileiro-britânica – rodado em duque de Caxias- Rio de Janeiro é umas dos indicados. Um filme que aborda a relação do artista plástico Vick Muniz com os catadores do lixão do Jadim Gramacho. O documentário é codirigido por João Jardim, Lucy Walker, Angus Aynsley e Karen Harley.
Anúncios