(imagem creditada ao site adoro cinema)

A animação Mary e Max é dirigida e roteirizada pelo estreante australiano Adam Elliot. Contem as vozes da atriz Toni Collete como Mary e Philip Seymour Hoffman como Max.

Com um papel fundamental na trama o narrador apresenta a Austrália de Mary, uma menina solitária de oito anos e a Nova York de Max, um senhor de 44 anos, solitário e obeso, que sofre da síndrome de asperger. Por intermédio de cartas trocadas, nasce uma amizade entre os dois. Ao logo do filme a amizade vive os seus altos e baixos.

Esta é uma historia baseada em um fato real, porém a amizade mostrada de Mary e Max poderia ser muito bem direcionada a nossa realidade atual, na qual as redes sociais fazem parte do nosso cotidiano, onde é possível manter uma amizade a quilômetros de distancia.

Esta é a típica animação que funciona mais para o adulto, do que propriamente ao publico infantil. O filme é cheio de mensagens bonitas, principalmente no que se condiz à insignificância das aparências para um relacionamento e uma amizade duradoura. O sentimento saudosista com certeza tomara conta do espectador que assistir a este filme.

Anúncios