Perdi meu pai para rede globo. Ele já não escuta o que minha fisionomia cansa de gritar no silêncio. Com a boca entre aberta absorve diariamente o padrão de qualidade. Fingi ser informado pelo jornal nacional e ainda briga comigo por não assistir. Final de semana senta novamente no sofá e degusta o prato do Faustão.

Desde cedo milhares de lares brasileiros são criados pela programação da rede globo.

A sociedade encontrou um conforto na telenovela brasileira. Sentados, os sonhadores esperam a visita do Luciano Huck para poder reformular suas casas. O objetivo se tornou parecer com a celebridade global. O assunto da semana é o BBB.

Ex BBB é recepcionado como heroi por garotas no shopping Center. Visita ao medico, dentista, advogado é sinônimo de incentivo a leitura da revista Caras. Onde global chora suas magoas e apresenta seus moveis importados.

É vai falar mal da rede globo pra você ver, vai escrever uma linha sequer da pureza da rainha dos baixinhos ou da boa intenção do Didi Moco. Eles tornaram propriedade nocional. É a historia mal escrita do Brasil.

Até quando seremos guiados pela rede globo?

Até quando terei que pedir licença para a programação do canal cinco para falar com meu pai?

Anúncios